Bosque Grão Pará

Flores do Bosque: Economia solidária no mercado da capital paraense

Apesar da grande diversidade e potência amazônica, segmentos como o de artesanatos, plantas ornamentais e artigos naturais ainda são difíceis de serem encontrados no grande comércio de Belém. No entanto, indo contra essa lógica, a loja “Flores do Bosque”, inaugurada em dezembro de 2020, resgata a fabricação desses produtos por meio de voluntários e integrantes da Rede de Cooperação Mãos Solidárias (RECOMSOL).

Segundo Márcia Quadros, engenheira florestal e uma das representantes da rede, o projeto nasceu com um festival de flores realizado em 2018 no Shopping Bosque Grão-Pará. “Primeiramente, nós viemos apenas com os participantes do coletivo de produtores de plantas ornamentais e trouxemos as mulheres bombomzeiras, que são da rede. Foi uma experiência muito positiva e, desde então, ficamos dialogando com o shopping sobre a possibilidade de uma loja que pudesse trazer mais coisas desses segmentos da economia solidária”, explica.

Como um resultado da parceria entre os produtores de plantas e a Rede de Cooperação Mãos Solidárias, hoje a loja “Flores do Bosque” oferece cerâmicas, deliciosos bombons com 70% de cacau, mel, óleos de ervas medicinais, materiais de limpeza, terrários e outros itens decorativos. Esses materiais são elaborados e criados por pessoas da agricultura familiar, quilombolas e mulheres em situação de vulnerabilidade social de municípios do Pará, o que possibilita a formação de uma comunidade afetiva, que produz para subsistência própria e mantém a filosofia justa dos negócios. A Rede de Cooperação Mãos Solidárias já possui mais de 17 empreendimentos econômicos solidários. 

“O nosso objetivo, de fato, é integrar e acolher essas pessoas e fazer com que elas percebam que são independentes e autossuficientes. Aprendendo a confeccionar uma decoração, fazendo um bombom ou plantando, a gente quer que eles possam encontrar meios para ter uma emancipação e qualidade de vida. Promover o bem-viver dessas pessoas é o nosso maior intuito”, destaca Márcia. 

Entre as mulheres da RECOMSOL, está Lianete Carvalho, hoje coordenadora do Grupo Pôr do Sol, de Mosqueiro. “Nossas atividades começaram com a Associação das Mulheres da Pesca da Baía do Sol, onde tinham reuniões que buscavam o fortalecimento das mulheres pescadoras, marisqueiras e coletoras de sementes. Ao amanhecer íamos até a praia colher sementes para produção de artesanatos”, conta Lianete. 

Em 2016, depois da entrada de novas integrantes, Lianete e suas colegas receberam o convite para ingressar na rede. “ Algumas integrantes do grupo desistiram de continuar devido às muitas dificuldades que enfrentavam. Isso incluía problemas com seus companheiros por elas saírem de casa para participar das programações. Já outras não tinham nem recursos para transporte”, ela lamenta.

Das participantes originais, apenas 4 integrantes continuaram, e Lianete teve que assumir o papel de articuladora do Grupo, participando e compartilhando seus conhecimentos adquiridos com o Grupo. Para ela, o trabalho é de grande honra e responsabilidade, pois “o trabalho proporciona novos aprendizados, a troca de experiências e faz com que elas se empoderem e se valorizem como mulheres.” Na loja, as mulheres do Grupo Pôr do Sol são atuantes com a venda de bombons regionais, advindos do chocolate de origem local.

Situada no Shopping Bosque Grão-Pará, o estabelecimento chama a atenção dos clientes por ser uma área ainda em desenvolvimento no mercado e possuir uma filosofia alternativa aos negócios capitalistas rotineiros. De acordo com João Vyctor Fonseca, gerente de marketing do shopping, a presença de pessoas e lojas que pensam a economia solidária se torna essencial nos dias atuais. 

“O projeto ‘Flores do Bosque’ nasce do incentivo aos produtores locais, ajudando e apoiando as pessoas que precisam encontrar sua autonomia e desenvolver seus hobbies e habilidades. Os artefatos e artigos presentes na loja são de qualidade inquestionável e ficamos felizes ao proporcionar um espaço para que a sociedade conheça essa iniciativa social tão preciosa”, ele ressalta. “Além disso, é uma ótima maneira de encontrar mais produtos da nossa região e fortalecer o empreendedorismo local.”

Serviço – A loja “Flores do Bosque” segue o horário normal de funcionamento do shopping, de segunda a sábado, às 10h às 22h, e nos domingos, das 14h às 22h. Os protocolos de segurança também são seguidos devidamente.

Fonte–EkoComunicação

Por – Giullia Moreira